É possível aprender a compor música?


Se você tem o sonho de compor suas próprias músicas, talvez já se tenha feito esta pergunta… “É possível aprender a compor música?”. Vamos ver…

Vou partir do pressuposto de que você não exerça nenhuma das atividades mencionadas… Então leia e me responda:

  • É possível aprender a fazer uma cirurgia numa pessoa e, por exemplo, colocar uma ponte de safena em seu coração?
  • É possível construir um edifício de mais de 50 andares?
  • É possível construir um avião?

Como você bem sabe, tudo isso aí é possível. Mas eu, por exemplo, não sei fazer nenhuma dessas coisas. Mas suponhamos que eu queira fazer uma delas… o que eu deveria fazer? Vamos à cirurgia… Eu teria que fazer um curso de medicina e depois uma especialização (sei lá eu como é…), para me tornar um cirurgião. Mas antes de fazer a sonhada cirurgia, teria que treinar e treinar… certo?

Acho que você entendeu… É preciso estudar. Praticar, treinar. Estudar mais.

Agora… vamos e voltemos… Existem pessoas maravilhosas neste mundo, que dedicam anos e anos de suas vidas estudando. Tudo para fazer coisas boas pra gente. Curar nossas doenças, construir nossas casas e construir veículos que nos transportam todos os dias. Pessoas abnegadas, dedicadas. Aliás, acho que falhamos todos os dias não agradecendo a estas pessoas.

Muito bem… Acho que você está aí pensando… “Mas o que é que esse cara tá falando?”. Explico…

Em alguns anos ensinando via internet, deparei-me com muitas pessoas que sonham em compor música. Dentre elas, algumas têm uma característica em comum: querem compor sem aprender. Eu não tenho idéia de qual a porcentagem, mas existe bastante gente assim.

Estas pessoas, não sei por que, assumem que compor música é algo – sei lá – mágico. E ao invés de estudarem, preferem perseguir o “segredo”. Uma vez que saibam o segredo… tudo estará resolvido. E elas poderão então compor.

O resultado é que os anos vão se passando e nada acontece. Então, restam dois caminhos: desistir ou estudar.

Alguém pode aí talvez mencionar algum gênio, que “com oito anos…”. Sim, existem pessoas super dotadas. Mas com a humanidade como a conhecemos já tem sei lá quantos mil anos… Já nasceu e morreu gente pra caramba. E mesmo assim continuamos contando nossos gênios nos dedos das mãos. São poucos super dotados. O restante de nós… arrrammmm… temos que trabalhar duro mesmo.

E os que “já sabem”?

Os perseguidores do segredo pelo menos ainda têm uma vantagem… Eles sabem que não sabem. Mas existem os que já sabem. Estes são piores. Eles acham que já sabem compor. E seguem alegres pela vida afora, procurando alguém que lhes afague o ego, dizendo que eles sabem compor. Triste. Da mesma forma, seguem perdendo tempo. Se enganando. O mundo inteiro está contra eles, por isso não conseguem fazer sucesso.

E você? em que categoria se encaixa?

Eu espero que em nenhuma destas duas. Ou alguma pior ainda. O “segredo” é manter a mente aberta. E estar disposto a aprender.

Só para que você tenha uma idéia… Eu já fiz diversas músicas. Mas, por exemplo, semana passada, pesquisando aqui e ali, me deparei com um sujeito que analisou progressões de acordes em mais de mil músicas. Oba! Legal… agora vamos saber quais acordes funcionam melhor… Certo?

Errado. Chega a ser um pouco frustrante, mas as conclusões do cara não ajudam muito. Ou seja, simplesmente não existe progressão, sequência de acordes “ideal”. É claro que eu já tinha uma boa noção disso. Não sou um perseguidor de segredo. Mas sempre resta uma esperança de que alguém descubra um caminho um pouco menos árduo. Mas não.

Resultado… Continua não havendo “fórmula”. Não há um molde para compor música. Mas… (Agora volto ao tema principal). Isso não quer dizer que não seja necessário estudar. Pelo contrário. Com tantas variáveis… é preciso estudar mais ainda. Quanto mais eu conhecer diferentes maneiras de colocar acordes nas músicas, melhor pra mim. E como faço isso? Estudando.

Aqui estamos então, de volta ao assunto. Estudar. Este é o segredo.

Você não fica impressionado quando vê um guitarrista fazer aquele solo intrincado, complicado, incrível, doido? Eu fico. Só que eu fico impressionado não com o talento do guitarrista. Porque eu sei como foi que ele conseguiu fazer aquilo. Ele treinou que nem um desesperado. Horas e horas e mais horas. Todos os dias, por anos a fio. Foi assim que ele conseguiu chegar ao resultado que muita gente chama de talento. Tá… o cara ter talento ajuda muito. Mas se não estudar e praticar… o talento não serve pra nada.

Tá lendo ainda? Isso… tenha paciência. Se você pensava que havia algum segredo… meu texto já te ajudou. Não há. Ou melhor, como eu já disse, há. Estudar. E praticar. Sem esmorecer, sem querer resultados imediatos.

Pense um pouco.. Você já deve ter ouvido um jovem dizendo: “Vou ser médico”. Toda vez que presencio algo assim, me vem o pensamento: “Tá ferrado…”. E por que?  Porque eu sei que entre o sonho e a realização do sonho há um árduo caminho. E sei também que uma grande parte daqueles que dizem “Vou ser…”, não consegue chegar lá. E sei ainda que muitos dos que não conseguem são os perseguidores de segredo. Estes geralmente desistem nos primeiros dois meses de faculdade.

Quanto tempo você precisa estudar para compor música?

Imagine um sujeito que toque violão há muito tempo. Digamos… o Zé do Violão. O Zé começou a estudar violão, foi indo, indo… e hoje ele ganha um bom dinheiro tocando violão numa banda. Ele é um violonista profissional. Mas ele nunca fez nenhuma música. Ele sempre se dedicou somente a tocar.

Mas… um belo dia, um companheiro de música pede ajuda ao Zé. Ele está tentando fazer uma música. E tem dificuldades com a harmonia. O Zé… hehehe! O Zé manja de harmonia, certo? Ele é um profissional do violão! Rapidamente Zé descobre os acordes que harmonizam a música do seu amigo.

O que acontece? O Zé do Violão começa a interessar-se por composição. Ele pensa “Caramba… eu posso fazer isso…”. O que você acha? Será que o Zé vai ter que estudar? Ou será que vai sair compondo numa boa? Será que vai ser mais fácil para ele?

Eu respondo… Sim, o Zé vai ter que estudar. Não, ele não vai sair compondo na boa. E… sim… vai ser mais fácil para ele, porque ele já tem uma boa experiência com música. Mas ele ainda terá que aprender a fazer a letra. Aprender a criar uma melodia. E encaixar as partes…

Pois então… se o nosso amigo Zé, que já manja um bocado de música, precisa aprender… Nem é preciso ir mais longe. Você também precisa.

Então.. Você acha possível aprender a compor música?

Ficou meio desanimado? Espero que não. Porque você acaba de saber que sim. Sim, é possível aprender a compor música. Mas você precisa estar disposto a estudar. Precisa dedicar-se. Pode ser que consiga fazer sua primeira música em… algumas semanas. Ou em alguns meses. Ou um ano… dois… Eu não sei.

E como você pode começar?

O meu manual Técnicas para compor música é um começo. Mas não é tudo, claro. No manual você vai saber como muitos compositores constroem suas músicas. E assim terá uma boa noção do caminho a seguir. Isso é muito importante, porque se tomar o caminho errado, talvez demore muito a aprender. E talvez nem sequer aprenda o necessário.

Voltemos ao exemplo do Zé. Ele estudou anos e anos para tocar violão. Mas você não precisa fazer isso! Seria perda de tempo. É muito útil para um compositor aprender a tocar um instrumento. Mas não é necessário tornar-se um músico profissional. Ou seja, você pode aprender o básico sobre harmonia em pouco tempo e já estará no bom caminho.

 

Outra coisa que você pode e deve fazer: aprenda com quem já sabe. Ora… as músicas estão por aí pra você ouvir. E também para você estudar. Passe a ouvir músicas com ouvidos diferentes… Tente compreender a estrutura. Analise a melodia. entre nos sites de cifras e analise os acordes (harmonia). Compare músicas parecidas (São muitas). Escute e estude músicas estrangeiras. Gêneros e estilos diferentes.

Exercite sua mente. Crie uma simples frase e tente cantá-la, com a melodia que lhe vier à mente. Tente fazer uma paródia. Que é colocar uma letra diferente numa música que já existe. É um ótimo exercício. Eu cansei de fazer. Quando ficar muito fácil fazer uma paródia… adivinhe… você estará alguns passos adiante.

Conclusão

Pode parecer repeteco de chavão antigo… Mas vá lá… nada é fácil. Aliás existem coisas fáceis. Estacionar a bunda no sofá e assistir o Faustão é fácil. Mas não serve pra nada. As coisas que realmente valem à pena… não são fáceis. Mas a satisfação alcançada ao atingir um objetivo… é algo incrível. E mais… quando você chega lá, além de ficar satisfeito e orgulhoso de si mesmo, você contribui para que outros se inspirem em você.

Acredite… Algumas pessoas já me emocionaram profundamente ao mencionar que graças a algumas simples palavras, num artigo ou num vídeo, ou até mesmo numa música, elas adquiriram força e vontade de seguir aprendendo e lutarem pelos seus objetivos.

O segredo está em você mesmo. Quão grande é a sua vontade de aprender a compor música?

Leave a comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *